Procure perfeição na imperfeição...

through different eyes
(foto por: Rona Keller)

Olhando pra trás, mesmo com lágrimas nos olhos e coração partido, me lembro do tão doloroso "adeus". Uma escolha foi feita. Quem sabe um dia volte, mas não acho que sua personalidade tenha mudado em relação ao meu tão amado romantismo. Até porque "ele" não é nada romântico, comparado à mim.

Não tenho o intuito de critica-lo e nem cobrar isso, afinal eu sou eu, você é você, "ele" é "ele", quem sou eu pra discutir né? Mas já parou pra pensar em como alguém romântico pode se apaixonar por outro alguém nem um pouco romântico? Será os opostos se atraindo? Ok! Mas isso não explica o fato. Quem sabe nós dois estivéssemos procurando um equilíbrio pra ambos? Talvez! Porém o fato ainda não é justificável.

Dizem que as pessoas se sentem atraídas por outras com personalidades opostas às mesmas. Estranho isso... muitos casais nos filmes sempre se encantam por terem várias coisas em comum. Então os filmes mentem à respeito da realidade, criando um modelo de casal perfeito? Provavelmente. Mas se há alguém que cria as histórias obviamente há ou já houve alguém que as viveu. Nunca se sabe... Cada caso é diferente do outro.

Seria maravilhoso estar num lugar perfeito, esbarrar com a pessoa perfeita e viver um amor perfeito, porém deve ser o pior caminho pra "tentar" chegar à tão indiscutível perfeição. Fico entediada só de escrever.

"Ele" nunca vai ser o tipo de cara que se declara em público fazendo serenatas, está há milhares de quilômetros longe disso. Porém não está nem um passo atrás de ser o cara que eu amo, isso é o que eu chamo de perfeição.

O amor não é digno de quebrar a cabeça procurando por razões desses por quê's. É esse mistério que dá aquele toque de magia, um sabor diferente na "coisa". Já pensou se alguém desvendasse o mistério? Talvez não o faria mais tão perfeito quanto é.