Quando deixamos pra depois...


Sabe aquela sensação de ter que fazer algo mas tudo te impede ou te distrai à ponto de sempre deixar aquilo pra depois? Mesmo sendo tão importante, a maioria das pessoas colocam muitas coisas em segundo plano, até parece que o universo conspira contra você. Eu por exemplo, não escrevo à semanas e toda vez que começo tenho que fazer outra coisa antes, aí acabo esquecendo ou ficando cansada demais pra me concentrar e conseguir escrever. Às vezes é a internet que tá cortada, bloqueio mental, mas sei que isso não justifica deixar as coisas pra depois. Nada na vida vem pra ser fácil, é como o ditado diz: "se é ou foi fácil então não vale à pena". Não seria tão clichê e popular se a frase fosse uma grande mentira não é mesmo?

Batalhamos pra conseguir o que queremos, ou pensamos que batalhamos quando na verdade estamos só nos enganando. Eu já disse uma vez por aqui que não quero desistir do blog e nem parar de escrever - na real não me lembro direito, mas se não disse, estou dizendo agora pra todos saberem!

Tô sempre tentando voltar aqui mas nunca consigo conciliar minha vida pessoal com essa parte de mim, que torço sempre pra que algum dia vire um trabalho remunerado. Infelizmente é muito difícil escrever todos os dias, mas estou pronta pra tentar de novo e de novo, até um dia conseguir.

Fico pensando se é só teimosia ou a vontade de que realmente dê certo. Será isso uma coisa boa? Ninguém nunca vai ter uma resposta, mas espero que sim.
Já bateu pela cabeça desistir de tudo e apenas ser a garota comum que trabalha, ganha seu dinheiro honestamente e que um dia vai encontrar a metade da laranja pra construir uma família. Mas não sei se nasci pra isso, afinal sempre fui uma garota incomum.

O que eu quero dizer é que tô cansada de deixar o blog em segundo plano, quero tentar pra valer tudo por aqui, incluindo vídeos de DIY, vlog's, e tudo mais. Quero fazer com que dê certo, permanecer dando certo e não mais prometer algo que não irei cumprir.

Desistir de me expressar da maneira que consigo seria assassinar minha criança interior dando adeus a um dom divino, a criatividade. Estou pronta pra tentar de novo, apenas espero que não desistam de mim assim como não desisto nunca de sempre voltar a escrever. Prontos pra tentar de novo?